110-000001Confesso, meu ponto fraco é o elogio. É aí, bem nesse ponto que desempata! Mas não é qualquer elogio. Depende, essencialmente, de quem o faz. Deve haver admiração minha pelo autor para ser considerado. Logo, compartilho o motivo do meu riso de orelha a orelha hoje, quando li o e-mail da Vera pra mim. A Verinha citada no post “Pés de barro”. 

Lindinha… Obrigada pelo carinho!!!!  Adorei o lay out do blog e, é claro, o tom confessional amadurecido dos textos… Parabéns, és uma mulher assumidaça!!! E por isso os homens fogem: tem medo de quem sabe o que sabemos… Eis o nosso poder! 

Bjs 

profª Vera Lucia Sommer

DRT/RS 5.054 

 

To aqui, tal qual mãe coruja quando o rebento é elogiado. E não é para menos, a Verinha me ensinou a pontuar meus textos, a controlar o “queísmo”, o gerundismo. A única que deixo [e amo!] me chamar de Lindinha. Meu texto ganhou ritmo e fluidez depois dela me “copydeskar”. Por isso sua aprovação me é tão importante. Anseio escrever como a Vera, embora dentro dum estilo próprio. E de quebra, ganhei um elogio pessoal…fiquei ainda mais “abobada”.

Anúncios