O fetiche é um vocábulo vindo do francês fétiche, emprestado do termo português feitiço e cuja origem se dá no Latim facticiu, ou seja,artificial ou fictício. Representa simbolicamente a penetração, não quem está por trás [ou acima] do objeto. Os fetiches ocidentais mais conhecidos são os pés [podolatria], lingeries e sapatos.

Bom, nunca entendi exatamente qual era a graça que os homens viam nos meus pés, tendo em vista que meu pai sempre bradou aos quatro ventos que os pés bonitos eram os pequenos [ele também sempre preferiu as esquálidas, tadinho]. Logo, eu, calçando meu imponente 39, estaria excluída de ter os pés desejáveis [percebam quantos complexos meus pais quase me deixaram]. Não tinha vergonha dos meus pés porque já vi fotos dos da Luciana Gimenez e, creia, aquela mulher deveria ser proibida por lei de usar sandálias abertas. Tirinhas então, seriam dignas de pena de morte. Porém, reservara ao meu par de patinhas certa discrição.

Até que tive um apaixonado pelos meus pés, tamanha paixão por eles que lembro de me recusar a vê-lo se não tivesse dado uma passada na pedicura antes. Brigava com o querido, sentenciando que jamais deveria me ligar com menos de três horas de antecedência, tempo de retocar o esmalte e passar um esfoliantezinho básico se a Jane não desse um jeito neles pra mim.

Eis que surge em minha trajetória outro amante dos meus pés. Ainda pensei: esse cara tá me zoando, meu pé é gelado, sua frio [hiperidrose]e é grande! Mas se o fetiche do moço são  pés, que sejam os meus. Afinal, qual  mulher não ama ser beijada dos pés à nuca? E se o querido se detiver nos primeiros, a sensação de ser dona da situação é ainda mais latente. Literalmente ter um homem aos pés.

Tenho uma amiga que é tarada por nuca. Ama cheirar a nuca do amado, enamoradíssima pelo odor característico da mesma. Conheço outra que troca tudo na vida por um nariz protuberante, de personalidade, másculo. Uma terceira é doida por mãos grandes, quando olha uma, já pensa se sua nádega caberia nela.

Eu não tenho uma tara específica, gosto de conjuntos harmônicos, cheiro, pele, tamanhos, texturas. Mas confesso que ter alguém cativo dos meus pés é uma sensação agradabilíssima e única. Presenciar alguém beijando, lambendo entre os dedos, acariciando e massageando seus pés é SENSACIONAL[!!!] e faz um bem incrível ao ego. Ok, meus pés têm namorado. Da canela pra cima, “que eu me lembre, eu não sou de ninguém”….

p.s.:  pimps, prometo trocar a foto e pôr dos meus em breve.

Anúncios