priscilla bembomVocê me arrancou as primeiras lágrimas de alegria depois de muito tempo desesperançada. Me fez sorrir, feliz, por ver a sua felicidade. Foi tão bom fazer parte do “primeiro dia do resto da sua vida”. Vê-la cercada de crianças com aquele semblante leve e pueril como de todas elas e sentir a sua realização naquilo me tocou, me fez ver que ainda existe poesia e sentimentos sinceros e desinteressados no mundo. Sua felicidade também é minha. Eu não poderia imaginá-la num lugar mais seu.

As crianças sempre adoraram você por essa leveza, pela forma que a gente fica à vontade à sua volta. Você é comer com a mão, rir de gargalhar e colocar o pé na mesa de centro. Dá pra ser a gente mesmo com você sem se sentir culpado ou julgado por isso. Não deu para conter as lágrimas e nem deveria, felicidade há de ser compartilhada e, se for bem grande, vale até chorar!

Sei que qualquer coisa a que você se dispusesse, faria com excelência. Somos assim. Entretanto, ver aquela guriazinha que sempre se sentiu meio deslocada encontrar o seu lugar no mundo é uma das coisas mais lindas que poderia presenciar. Talvez essa seja a explicação para tudo o que você viveu até aqui. Tudo a preparou para este momento.

Deu vontade de ter braços enormes e elásticos para abraçar todas aquelas crianças mas pensei logo que não seria necessário, você saberá abraçá-los todos, um a um, quando os tocar da sua forma sincera e amistosa.  Que seu entusiasmo nunca acabe, sempre se renove. Que saiba ouvir histórias e ver sempre o lado positivo de tudo. Que o brilho no olho se conserve e todo o desejo de fazer diferença seja efetivo e perene na sua vida.

Você me deu o primeiro motivo real para sorrir depois de tudo aquilo e não poderia ser mais nobre. O mundo dá voltas mas no fim das contas, a gente sempre acaba revisitando a casa da infância.

Anúncios